Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

  fone

Motociclistas que pagaram R$ 0,75 em pedágio terão dinheiro devolvido Destaque

Comprovante deve ser levado à sede da Prefeitura de Araraquara, SP.
Prefeitura admitiu na segunda (4) que a cobrança de motos era irregular.
A Prefeitura de Araraquara (SP) informou, nesta quinta-feira (7), que vai devolver o dinheiro pago pelos motociclistas no pedágio da estrada vicinal Graciano da Ressurreição Affonso (ARA-080), que liga a cidade a Matão (SP). A cobrança da tarifa para motocicletas era ilegal e foi revogada na segunda-feira (4), após manifestantes pagarem o pedágio de R$ 0,75 com notas de R$ 50 e provocar congestionamento no local.

 

Segundo nota enviada pela assessoria de imprensa, os motociclistas que efetuaram o pagamento devem apresentar requerimento na sede da Prefeitura (Rua São Bento, 840, no Centro) apresentando o comprovante de pagamento e solicitando a devolução do valor pago. O valor total arrecadado irregularmente não foi divulgado pela Prefeitura.
Cobrança ilegal
A decisão de devolver o dinheiro foi tomada após os manifestantes terem afirmado que moveriam uma ação coletiva contra a cobrança indevida. Na terça-feira (5), em entrevista ao G1, o coordenador de Mobilidade Urbana de Araraquara, Coca Ferraz, afirmou que a cobrança foi cancelada porque a lei que instaurou o pedágio, em 2007, isentava as motos da tarifa. “Quando foi feito o decreto com o reajuste da tarifa para os carros não foi considerada a isenção para motos, que só poderia ser feita se uma nova lei tivesse sido votada”, explicou Ferraz na ocasião.

Os motociclistas começaram a pagar o pedágio na sexta-feira (1º). Antes, eles eram isentos da taxa para passar pelo local, que é conhecido na região como ‘pedágio da coxinha’. No mesmo dia, o valor do pedágio para carros, que era de R$ 1, também sofreu aumento, para R$ 1,50.
Em entrevista ao Jornal da EPTV de segunda (4), Ferraz, justificou a cobrança alegando que os motociclistas também são usuários. “O motociclista também tem serviço de guincho, de atendimento ao usuário e a motocicleta também provoca desgaste na estrada”, disse na ocasião.
O protesto
O pagamento com notas, algumas até de R$ 100, provocou lentidão na cobrança no domingo, já que os operadores da cabine devolviam o troco em moedas e os motociclistas e motoristas conferiam todo o dinheiro devolvido. A demora resultou em um congestionamento de 6 km, no sentido Araraquara, já que a maioria dos manifestantes era de Matão.
O fluxo de veículos voltou ao normal após cerca de duas horas de manifestação, quando a catraca do pedágio foi liberada para os motociclistas e motoristas que apresentavam notas altas, pela falta de troco.

Fonte:-Do G1 São Carlos e Araraquara (Foto: Felipe Turioni/G1)

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 12 Outubro 2018 13:49

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.